O projeto Piauí Conectado, que terá seu primeiro trecho lançado em janeiro, vai modificar no curto prazo uma triste realidade: só 18% dos 224 municípios do estado, de acordo com o mapa de redes da Anatel montado com base em informações de operadoras e provedores regionais de acesso à internet, contam com backhaul de fibra óptica.

Se as informações estiverem corretas, o estado é o que apresenta o mais baixo índice de municípios conectados por fibra do país, segundo revelou hoje o diretor substituto do Departamento de Banda Larga da Secretaria de Telecomunicações do MCTIC, Marcelo Romão, durante o Encontro Provedores Regionais, realizado hoje em Teresina.

De acordo com Romão, que destacou a importância do Piauí Conectado para o desenvolvimento da política pública de banda larga no estado, um projeto sistêmico como este “poderá ter repercussões em todas as áreas, no desenvolvimento econômico e social”. Ele falou sobre os projetos de educação, saúde e segurança pública que a infraestrutura de banda larga poderá vir a suportar.

Embora o estado do Piauí não tenha obrigação de contratar da SPE Piauí Conectado projetos em áreas específicas, o contrato guarda chuva prevê que o estado poderá demandar todas as atividades que façam sentido a partir da rede: telessegurança, tele-educação, telessaúde, telefonia sobre IP, áudio e videoconferência, por exemplo.

Apesar de ser o último em municípios conectados por backhaul de fibra, Piauí não é o lanterninha em densidade de fibra por domicílio. Está na quarta pior posição entre os estados brasileiros, com índice de 18,8%, ou seja, de cada 100 domicílios 18,8 têm conexão por fibra, ainda segundo dados da Anatel.