A Brisanet, uma das maiores provedoras regionais do país, lançará no início de 2020 um plano de franquias para pequenos prestadores de serviços de acesso à internet, conhecidos por ISPs. Vai oferecer produtos para os clientes de seus parceiros, já prevendo incorporar a 5G, se tiver êxito no leilão da nova tecnologia.

Segundo Roberto Nogueira, presidente e fundador da Brisanet, a empresa vai participar do edital da telefonia móvel de quinta geração, previsto para ser lançado no final de 2020, para utilizar sua rede de fibra óptica para incorporar a nova tecnologia em seu cardápio de produtos. Com atuação em 93 cidades de quatro estados do Nordeste, ele considera relevante a participação dos pequenos provedores para disseminar a nova tecnologia.

“Hoje, não é viável oferecer a 5G  a um pequeno provedor, que atende quatro e cinco cidades no interior do Nordeste”, justificou o executivo, que foi um dos palestrantes do workshop sobre novos desafios para regulação com a chegada da nova tecnologia. Disse que ainda não fechou o formato para estimar a adesão de pequenos provedores.

Modem

Nogueira explicou que a operação com 5G será usada para fazer também o atendimento da banda larga estendida, ou seja, fora do domicílio do cliente. “Além da rede fixa, com fibra óptica, o cliente será atendido com alta capacidade de entrega quando sai de casa”, projetou.

A partir de 2022, quando a 5G começar a funcionar, isso será possível por meio de modem a ser aplicado nos aparelhos de celular, tablets e notebooks. “Será uma operadora móvel virtual para fazer atendimento de banda larga”, detalhou. Isso já estará disponível para a tecnologia 4G.

Espectro suficiente

Nogueira avaliou que os provedores regionais vão dar uso significativo à frequência de 50 MHz a ser destinada ao segmento na proposta de edital, apresentada pelo conselheiro Vicente Aquino. Uma nova proposta de edital será apresentada pelo conselheiro Emmanoel Campelo no dia 12 de dezembro  para ser ser levada à consulta pública em 2020.(Por: Abnor Gondim)