A capital do Ceará, Fortaleza, está se transformando em um polo nacional de conectividade graças à chegada ou passagem de cabos submarinos, como Monet, SACS, Seabras, BRUSA, SAIL. Ao todo, haverá em uso no país, com estes lançamentos, 16 cabos submarinos, conforme Juarez Quadros, presidente da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel).

“Fortaleza é um ponto estratégico para esse negócio de cabos submarinos. Aqui será possível fazer com que ocorram data centers e outros trabalhos. Temos universidades, instituto de tecnologia e pesquisa. Esse mix de pessoas e tecnologia permitirá que haja concentração de novos negócios e inovação”, prevê.

Leia a íntegra da notícia aqui.