No mês de março de 2019, a banda larga fixa registrou 31,44 milhões de contratos em operação, aumento de 5,74% em 12 meses (+1,71milhão). Na comparação com fevereiro de 2018, o crescimento foi de 0,07% (+21,45 mil). Os provedores regionais de banda larga fixa, que totalizaram 6,77 milhões de contratos ativos em março de 2019 cresceram 31,83% (+1,63 milhão) nos últimos 12 meses e 0,58% (+39,27 mil) na comparação entre fevereiro e março de 2019, conforme dados divulgados nesta terça-feira, 30, pela Anatel.

Das três maiores prestadoras do Serviço, que respondem por 72,55% do mercado de SCM, apenas a Claro, com 9,44 milhões de assinantes, cresceu nos últimos 12 meses, mais 4,17% (+378,21 mil contratos), e na comparação entre março e fevereiro deste ano, mais 0,44% (+41,52 mil). Vivo e Oi tiveram redução em ambos os períodos.

Nos últimos 12 meses, entre as Prestadoras Pequeno Porte, a Sercomtel, com um total de 303,08 mil contratos ativos em março de 2019, apresentou crescimento de 16,10% (+42,04 mil) em doze meses e redução de 1,46% (-4,49 mil) entre fevereiro e março deste ano. A Algar Telecom, com 588,34 mil contratos ativos, cresceu de 6,12% (+33,90 mil) em 12 meses e de 0,69% (+4,05mil) entre março de 2019 e o mês anterior.

Nos últimos 12 meses, todos os estados brasileiros apresentaram crescimento no total de assinantes de banda larga fixa. No entanto, os três maiores mercados do Serviço de Comunicação Multimídia – o estado de São Paulo com 10,56 milhões de contratos em março de 2019, o Rio de Janeiro com 3,37 milhões e Minas Gerais com 3,28 milhões – reduziram em quase meio ponto percentual o total de sua participação nacional.

Os três maiores crescimentos da banda larga fixa nos últimos 12 meses ocorreram no estados do Ceará, com 847,10 mil assinantes em março de 2019, aumento de 13,53% (+100,96 mil contratos), do Amazonas, com 327,29 mil, mais 10,66% (+31,52 mil) e Sergipe, com 208,71 mil, mais 9,53% (+18,16 mil).(Com assessoria de imprensa)