O corte no orçamento do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações superou, proporcionalmente, todos os contingenciamentos feitos em outras pastas do governo. A tesoura atingiu a R$ 2,1 bilhões de um orçamento anual de R$ 5,07 bilhões, ou seja, 42% do total. Os recursos da pasta caíram para R$ 2,9 bilhões.

O contingenciamento proposto pelo Ministério da Economia foi de R$ 29,6 bilhões. A justificativa é de que a avaliação de receitas e despesas do primeiro bimestre indicou a necessidade de se proceder à limitação de empenho e movimentação financeira das despesas primárias discricionárias do Poder Executivo, para fins de cumprimento da meta de resultado primário do Governo Central.

O MCTIC ainda está estudando como distribuir esse corte nas áreas e programas da pasta. A pesquisa científica e tecnológica, será um dos projetos mais impactados com o corte, prevê cientistas.