Os provedores regionais de internet terminaram o ano de 2019 como começaram: em ascensão. Esse grupo de empresas pulverizadas Brasil afora ganhou no último mês do ano 150 mil assinantes de banda larga fixa, conforme dados oficiais da Anatel divulgados nesta semana.

Com isso, as empresas de pequeno porte fecharam dezembro, e o ano, com um total de 9,88 milhões de clientes, uma expansão de 1,54% em relação a novembro. Superando assim a Claro, que passou a ser o segundo maior grupo econômico, com 9,57 milhões de acessos.

Para os ISPs, o mercado da banda larga continua a crescer, embora no cômputo geral o segmento tenha encolhido. Os mesmos dados da Anatel indicam que o país terminou 2019 com 32,56 milhões de acessos em banda larga – em novembro, havia 32,63 milhões de assinantes. Ou seja, entre novembro e dezembro houve retração pequena de 0,21% na quantidade de clientes do serviço, ou, 67,5 mil desligamentos.

A maioria dos desligamentos se deu entre as grandes empresas. Estas, em conjunto, perderam 217 mil usuários. Oi e Vivo capitanearam os cancelamentos. A Oi registrou a saída de 162,26 mil clientes de sua base de banda larga, uma retração de 2,99%. Já a Vivo encolheu 1,07% no mês, ou 75,8 mil cancelamentos.

Com isso, o ranking dos grupos econômicos com mais clientes ficou com a seguinte configuração em dezembro:

Grupo econômico Assinantes Dezembro 2019
PPPs 9.881.911
CLARO 9.578.629
VIVO 7.024.007
OI 5.255.766
TIM 583.659
SKY/AT&T 239.481
Total Geral 32.563.453

PPPs é a sigla usada pela Anatel para se referir às prestadoras de pequeno porte, em que se enquadram os provedores regionais.

A Claro cresceu em dezembro, após ganhar 15,5 mil usuários (+0,16%). A TIM também obteve novos clientes. Foram adicionados 9,5 mil (+1,66%).