A operadora de telefonia móvel Vecto Mobile lançou uma proposta que tem como função “acelerar a implementação e aumentar o valor percebido dos projetos de Internet das Coisas dos ISPs”. A oferta consiste em um chip multioperadora de telefonia móvel (Multi IMSI), com reconexão automática, que maximiza a disponibilidade dos dispositivos à medida que os conecta à operadora de melhor sinal na região, buscando automaticamente a próxima operadora disponível, sempre que o sinal da atual tornar-se indisponível.

“Dessa forma, a Vecto pode ser entendida como o parceiro de última milha, capaz de conectar os sensores IoT móveis ou remotos à nuvem dos ISPs”, diz Gerson Alberge Rolim, um dos sócios da empresa. Os provedores podem se beneficiar dessa função em devices que necessitem de conexão remota, para atividades em campo, leitura de energia elétrica, exemplifica Rolim.

Ainda com foco na internet das coisas, a Vecto desenvolveu uma oferta de Telemetria de Dispositivos Inteligentes, a fim de monitorar o funcionamento de sensores e demais dispositivos necessários para a implementação de soluções IoT. Com a solução, ressalta Rolim, pode-se conectar e monitorar ativos de forma rápida e fácil, além de analisar seus dados, em tempo real, em cockpits customizados. Essa solução integra a coleta de dados do dispositivo em tempo real com a aplicação de modelos analíticos preditivos e de Machine Learning. Assim, cria-se um sistema de Manutenção Preditiva, que prevê futuras falhas nos smartdevices IoT.

A Vecto Mobile, empresa com foco total em conectividade para Internet das Coisas, recebeu em agosto autorização da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) para atuar como operadora virtual de telefonia celular. A empresa pode explorar o serviço móvel pessoal em todas as áreas de registro do país (regiões I, II e III).