Após a compra da Alcatel-Lucent, a Nokia incorporou a seu portfolio a linha de produtos Fiber To The Home (FTTH), uma arquitetura de rede que permite oferecer serviços triple play (dados, voz e vídeo) em fibra óptica diretamente aos terminais de rede localizados nas residências (Optical Network Terminals), a partir de um concentrador OLT (Optical Line Terminal) na central do provedor do serviços. Até o ano passado, essa solução foi comercializada exclusivamente no segmento de grandes operadoras. Agora, a companhia oferece GPON ao segmento de pequenos provedores de cesso à internet.

Cada fibra conectada à OLT é distribuída e ramificada por meio de distribuidores ópticos passivos até a casa de cada assinante, permitindo que cada fibra óptica (com banda de 2,5 Gbps para download e 1,25 Gbps para upload) seja compartilhada por até 128 assinantes GPON.

Sergio Calado, diretor de Desenvolvimento de Negócios de Fixed Networks para o Brasil, afirma que a proposta “é voltada a ISPs que tenham interesse em aumentar a qualidade da banda larga, visando futuras evoluções das redes”. Todos os equipamentos OLT Nokia permitem evolução da tecnologia GPON para 10 Gbps em cada fibra (XGS-PON), já assegurando uma boa resposta à explosão da demanda de tráfego prevista para os próximos anos.

O primeiro cliente ISP nessa nova estratégia de mercado foi a Azza, de Monte-Mor (SP). “A empresa já duplicou o número de assinantes e espera dobrar o número de assinantes atual até o final de 2017”, conta Calado.

“Nossa expectativa é de poder anunciar outros clientes já nas próximas semanas, e terminar o ano de 2017 com uma importante carteira de clientes nesse mercado”, ressaltou Claudia Román, diretora de Comunicações Latino América da Nokia.