A baiana Use Telecom já instalou dois POPs na Colômbia e pretende levar fibra óptica para as residências de quatro cidades do país.

0 336

Segundo Basílio Perez, já existem mais de quatro mil empresas que se cadastraram na Anatel como provedores de banda larga, mas que não querem a licença de SCM. E muitos licenciados devem ser muito pequenos, mas estão todos com a documentação registrada.

0 330
Por Txo (Trabalho próprio pelo carregador) [CC BY-SA 4.0 (http://creativecommons.org/licenses/by-sa/4.0)], undefined

Para Gabriel Fiuza, do Ministério da Economia, outras alternativas de harmonização regulatória entre os setores de infraestrutura devem ser efetivadas- como chamadas públicas para o acesso às valas e regulação conjunta entre Anatel, Aneel e ANTT para o controle do poder de mercado das empresas de cada setor. sobre a infraestrutura compartilhada

0 105

Decreto que institui o Plano de IoT foi publicado hoje, e define que Internet das Coisas é uma “infraestrutura que integra a prestação de serviço de valor adicionado”. Ou seja, não é um serviço de telecomunicações, e, portanto, não deverá pagar os altos impostos setoriais que poderiam inviabilizar a sua expansão no país.

0 177

O Decreto com a inclusão das telecomunicações no FGI será enviado ao Palácio do Planalto em julho

0 100

O BNDES Direto 10 vai liberar recursos de R$ 1 milhão a R$ 10 milhões com sete anos para pagar, e dois de carência. A linha de financiamento com a verba do Funttel é ainda mais barata, mas só poderá ser usada para aquisição de tecnologia nacional.

0 399

Micro, pequenos e médios ISPs, com pelo menos um e até 200 mil acessos de banda larga em serviço somam 5.306 empresas no país. Desse universo, mais de 47% oferecem acesso a internet com mais de 34 Mbps.

0 20

Segundo o secretário do Ministério da Economia, Caio Megale, a distância entre a produtividade das PMEs no Brasil e das grandes empresas é muito maior do que em qualquer outro país.

0 14

Breno Vale, presidente do conselho da associação, assinala que a entidade abomina o compartilhamento irregular dos postes.

0 11

Segundo Luciano Carvalho, o preço de referência do compartilhamento do poste está em R$ 4,13 (com a correção inflacionária), mas a Cemig só fica no final com R$ 1,30.

3 847