A Abrint renovou o convênio com a Caixa Econômica Federal dessa vez com tarifas exclusivas de boleto bancário para associados que evoluem conforme o volume. O acordo também permite condições especiais de crédito, seja para investimento ou para fluxo de caixa, cujas taxas dependem do relacionamento de cada provedor com a instituição financeira – quanto mais produtos a empresa tiver com o banco, mas atrativas serão as condições.

“Dessa vez, ao contrário do ano passado, a Caixa está com mais apetite. Ano passado, com a crise eles não conseguiram incluir o boleto bancário no convênio que para a gente é tão importante. Agora o cenário é outro. Inclusive os gerentes das agências estão proativamente entrando em contato com os associados”, afirma Basílio Perez, presidente da entidade.