Amilcar Scheffer, diretor da área de redes da Intelbras

Os provedores regionais do Nordeste têm um papel estratégico para a área de redes da Intelbras. Atualmente, esse segmento já representa 29% dos negócios gerados na unidade e a ideia é ampliar esse percentual até cerca de 35% até o final do ano. Em 2017, a empresa teve uma receita de R$ 1,6 bilhão e mantém sua meta de superar R$ 2 bilhões em faturamento no próximo ano.

“A expansão no Nordeste foi maior que outras regiões e acreditamos que essa é uma tendência também para este ano”, avaliou Amilcar Scheffer, diretor da área de redes. Ele lembrou que 9 mil provedores com outorga de SCM (Serviço de Comunicação Multimídia) estão registrados na Anatel, dos quais 21% estão na região. As estimativas são de que existam cerca de 900 provedores ativos na região.

A empresa conta com rede de distribuidores na região — no Brasil todo são 250 –, mas decidiu reforçar com a contratação de 30 funcionários dedicados. E sem um escritório regional, priorizando a presença dessas equipes diretamente nos distribuidores ou no próprio provedor.

Para Scheffer, há vários indicadores que mostram o potencial de expansão do mercado nordestino baseada no esforço dos provedores regionais. Entre eles, o fato de em 30% dos municípios da região os provedores regionais já liderarem a corrida de acessos à internet. “Juntos, eles formam a quarta operadora, com 16% do mercado, ficando atrás apenas da Telefônica, Claro e Oi”, disse.

Apesar de todo esforço, o Nordeste ainda é a região com maior potencial de domicílios que não possuem acesso à internet, com 43,4%. No Norte esse percentual é de 37,6 %, no Sul de 28,7%, no Centro-Oeste 25,3 % e no Sudeste de 23,3 %. “Isso também significa que há mais oportunidades para expansão”, ressaltou o executivo.

Se os provedores regionais são estratégicos, as grandes operadoras de telecom estão fora do radar da Intelbras, mesmo quando elas anunciam a expansão de fibra óptica para cidades de menor porte. “É complexo, você entra em leilões e depois o produto não é recolhido”,observou.

Ao todo, a Intelbras atende cerca de 3 mil provedores regionais em todo o país. Dos 90 provedores de maior porte que atende diretamente, e que possuem uma base de mais de cinco mil assinantes cada um, 30 % estão no Nordeste.

Soluções PON

Para reforçar sua oferta de produtos para os provedores do Nordeste, a Intelbras aproveitou o Futurecom ISP, que se realiza em Olinda (PE) para apresentar sua solução PON, linha de Access Point e passivos ópticos. Entre os destaques, está o modem ONU 110, o único no mercado que é compatível com as tecnologias GPON e EPON.