Solução da Furukawa é usada pelo Instituto Mauá de Tecnologia


Crédito: Divulgação
Crédito: Divulgação

O Instituto Mauá de Tecnologia decidiu adotar no projeto do novo prédio (Bloco W) a solução Laserway Furukawa, que permite implantar redes corporativas totalmente baseadas em fibra óptica e, portanto, preparadas para o futuro. O campus fica em São Caetano do Sul, na Grande São Paulo. No Bloco W especificamente, funcionam os laboratórios de Física, Eletrônica e Controle e Automação (Robótica).

“Depois de avaliar várias tecnologias de rede, optamos pela solução Laserway, que se mostrou uma ótima escolha”, afirma o engenheiro João Carlos Corrêa, gerente de TI da instituição de ensino. “A implantação foi muito tranquila, a manutenção é baixíssima, além de possibilitar a expansão da rede muito facilmente”, acrescenta.

PUBLICIDADE

“O Laserway dá suporte às diversas atividades e aplicações utilizadas no prédio, como os softwares CAD e de simulação usados pelos professores durante as aulas, por exemplo”, destaca Corrêa. Esses softwares estão nos servidores instalados no data center do Instituto Mauá de Tecnologia, em outro prédio. “A partir do data center, com uma conexão em fibra óptica, a solução Laserway distribui as aplicações para todos os cinco andares do Bloco W. E já está preparada para, no futuro, atender novos prédios”, completa.

O gerente de TI conta que, após a conclusão da implantação da rede, a equipe do smart campus do Instituto Mauá de Tecnologia – que trabalha com aplicações de Internet das Coisas (IoT) – solicitou a instalação de uma antena LoRa no topo do prédio, por ser o mais alto do campus. “Foi só levar a fibra óptica do último andar até o topo do prédio, colocar mais um equipamento (ONT) e instalar a antena, sem trauma nenhum. Hoje ela cobre todo o campus, viabilizando a comunicação entre os dispositivos IoT”, explica Corrêa.

A implantação da infraestrutura de comunicação do Bloco W do Instituto Mauá de Tecnologia foi executada por dois parceiros Furukawa: o integrador Netsite, do Grupo Facimus, e o distribuidor Qualilan. Por meio de uma rede multisserviços de alta performance, estão conectados computadores, sistemas de telefonia IP, câmeras de monitoramento (CFTV), antenas WiFi e sistemas IoT.(Com assessoria de imprensa)

 

 

Previous Finep seleciona Interjato para pesquisa e inovação em agricultura
Next Vero Internet fecha 2021 com R$ 51,6 milhões de lucro líquido

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.