Para organizar a fiação de telefone, internet e TV a cabo nos postes de iluminação pública, a Prefeitura de Balneário Camboriú dará início a um mutirão no dia 4 de junho. Participarão empresas de telecomunicação, a Centrais Elétricas de Santa Catarina (CELESC) e a Contribuição para Custeio de Serviço de Iluminação Pública (COSIP), autarquia que está organizando a ação.

“Convocamos as empresas apresentar nossa visão sobre o cabeamento irregular na cidade, saber das dificuldades que elas possuem e cobrar uma ação mais efetiva”, comentou o gestor da COSIP, Anderson dos Santos.

Na reunião realizada hoje, os representantes das empresas foram convidados a assinar um termo de compromisso para resolver o problema. Atualmente, só quem pode multar as empresas em razão de irregularidades com a fiação é a CELESC. No entanto, a Prefeitura está articulando  um projeto de lei que lhe daria essa competência.

Participaram da reunião representantes da Vivo, Inove, OT, Redel, Algar, Oi, Seanet, Wi, CCS, Nipox, BR, Copline, Net, Claro, Embratel, Unifique, Metrovia e Serede. Somente duas empresas (Oi e Algar) não assinaram o termo de compromisso.