A criação de um fundo garantidor para provedores regionais de banda larga foi assunto da abertura do Encontro Nacional Abrint 2018, que acontece nesta semana, em São Paulo. O ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab, avisou que a criação do fundo depende atualmente da boa vontade do BNDES.

“Para mim tem sido uma frustração grande a falta de apoio da tão necessária linha de financiamento do BNDES. Isso é pedido há meses, anos, e não acontece. É fundamental para termos maior velocidade nos investimentos em banda larga. Relatei o problema ao novo presidente do BNDES, Diogo Oliveira. Coloquei como uma das prioridades a solução para o financiamento do setor”, disse.

Depois, a jornalistas, Kassab disse que não fez nenhuma cobrança, mas pediu atenção ao tema. “Tem que se estruturar bem o fundo garantidor para dar segurança ao processo [de financiamento a provedores regionais]. E isso o BNDES tem excelência para fazer”, acrescentou.

PLC 79 e óleo diesel

O ministro diz que está mais animado agora, do que há um mês, com a possível aprovação do PLC 79 pelo Senado. O projeto redefine o modelo de telecomunicações no Brasil, alterando a Lei Geral. “Começou a andar. A liderança do governo está atuando”, afirmou.

Ele também disse que mudanças no orçamento do governo não terão impacto prático nas contas do ministério. “Esse dinheiro estava contingenciado desde o início. Não terá diferença”, falou. O planejamento retirou valores das rubricas do FUST e do MCTIC para pagar os custos de manutenção do preço do óleo diesel, atendendo a exigências dos caminhoneiros.