O leilão para venda da Cemig Telecom que estava previsto para o dia 25 deste mês foi adiado para o dia 8 de agosto. Segundo a empresa, o objetivo de estender o prazo é o de conceder aos licitantes maior prazo para avaliarem a documentação no data room e garantir a elaboração de propostas econômicas mais adequadas e competitivas. Há rumores, entretanto, de que o pedido tenha sido encaminhado por um grande grupo que ainda não estava listado entre os competidores mas tem interesse nos ativos da companhia.

Há 15 grupos interessados no leilão que já foram listados. Estão entre eles as operadoras de telecom, provedores regionais, empresas de infraestrutura e fundos de investimentos. O interesse das operadoras é pelo lote 1 onde está a rede de banda larga nos estados de Minas Gerais, São Paulo e Rio de Janeiro, e seus clientes corporativos. Há ainda os equipamentos presentes nos POPs da Eletronet em Fortaleza (CE), Salvador (BA), Recife (PE) e Goiânia (GO).

O preço mínimo para o lote 1 foi estabelecido em R$ 335 milhões. Quem se interessar por esse lote terá também de fazer oferta para o lote 2. Já quem oferecer proposta para o 2 não precisa estar presente no primeiro lote.