O Ministério do Trabalho quer discutir o futuro do trabalho e a relação desse tema à evolução e inclusão da tecnologia na sociedade. Trata-se de uma iniciativa do Comitê de Estudos Avançados Sobre o Futuro do Trabalho, que foi criado com o objetivo de abrir diálogo direto com a população sobre o tema.

De início, o ministério delimitou três assuntos que deverão ser abordados: presença das novas tecnologias nas atividades econômicas, impacto dessas tecnologias no mercado de trabalho e políticas públicas que promovam a inclusão de trabalhadores no processo de transformação.

Foi criado um e-mail institucional, futurodotrabalho@mte.gov.br, para receber contribuições dos brasileiros sobre esses temas.  As propostas serão analisadas pelo Comitê e o resultado será compilado para discussão junto ao CNT (Conselho Nacional do Trabalho).  Além disso, serão realizadas quatro audiências públicas em São Paulo, Recife, Florianópolis e Belém.

O Ministério também atendeu as reivindicações das centrais sindicais para ampliar a composição do Comitê com mais três representantes dos trabalhadores e três dos empregadores. Atualmente ele é formado por 10 integrantes.