Dentro do Projeto Veredas Novas, em desenvolvimento, a Rede Nacional de Pesquisa (RNP) vai construir mais nove redes metropolitanas para interligar instituições públicas em Senhor do Bonfim (BA), Codó (MA), Imperatriz (MA), Pinheiro (MA), Dourados (MS), Caicó (RN), Ponta Grossa (PR), Londrina (PR) e Mossoró (RN).

No próximo mês, a provedora de internet e serviços de valor agregado da comunidade acadêmica brasileira vai lançar uma RFI para saber que operadoras se interessam em participar do empreendimento, se têm atuação local ou conhecimento da região.

O objetivo da RFI, segundo Eduardo Grizendi, diretor de Engenharia e Operações da RNP, é conseguir parceiros para levar à frente o projeto. “Há várias formas de desenvolver a parceria. A empresa pode fazer a obra de infraestrutura e nós colocamos o cabo e, depois, o parceiro fica com uma parte da capacidade. Outra modalidade é dividir o projeto e cada um faz uma parte”, observou ele, ao fazer o convite para a RFI aos provedores regionais participantes do Encontro Provedores Regionais Brasília, realizado ontem, 23, pela Bit Social. Os provedores regionais interessados em participar do projeto devem se cadastrar e responder a perguntas sobre sua experiência com a cidade e a população onde será construída a rede metropolitana de alta velocidade.

Além da construção das redes metropolitanas, a RNP – que já tem 80 provedores regionais como fornecedores de links para conexão de instituições no interior do país – tem outras oportunidades de parceria para este ano. De acordo com Grizendi, existem 240 instituições ainda não conectadas à Rede Ipê (que envolve velocidade mínima de 100 Mbps para campi não sede e 1 Giga para campi-sede) e 120 links, cujos contratos vencem no primeiro semestre, e que serão relicitados.