A Seaborn Networks terminou de implantar no leito do Oceano Atlântico os 10,8 mil km do cabo submarino Seabras-1, que liga Brasil a Estados Unidos. A empresa puxou a terminação brasileira do cabo em Praia Grande (SP). De lá, o cabo será conectado a um backbone que o interconectará a data centers na região metropolitana de São Paulo.

Serão puxados também ramais para Fortaleza (CE), Rio de Janeiro (RJ) e Las Toninas (Argentina), ao Sul. A Norte, ramais chegam em diversas cidades dos EUA e do Canadá. O investimento da empresa na construção do cabo é de US$ 500 milhões.

A previsão da empresa é de que o equipamento comece a operar no segundo semestre deste ano. Ao longo de sua extensão, o cabo tem 125 repetidores de sinal. Terá seis pares de fibra e capacidade inicial de transporte de 72 Tbps. A construção ficou a cargo da Alcatel-Lucent Submarine Networks. (Com assessoria de imprensa)