A baiana Use Telecom já começa a se instalar na Colômbia, onde pretende implementar praticamente o mesmo modelo de negócios que a destaca entre os maiores provedores do estado. Há seis anos, seu presidente, Andre Costa, começou a atender os provedores de internet da Bahia oferecendo links de internet e instalando POPs.

Dessa experiência, constatou que sua empresa também poderia atender ao usuário final, e começou também a puxar fibra, ampliando depois suas operações para o Sergipe. Atualmente, possui mais de 7,5 mil quilômetros de cabo e mais de 12 mil conexões entre usuários finais e prestadores de serviços. Agora, passou a atuar também no mercado corporativo.

E este ano extrapolou as fronteiras nordestinas para chegar na Capital Federal, onde forneceu a conectividade para o Campus Party de Brasília. Sua rede, durante os dias da feira candanga, chegou a  oferecer 1 Gbps de velocidade, assegura o diretor de Marketing, Marco Costa.

Na Colômbia

E a Use Telecom aportou na Colômbia este ano. Iniciou as operações também atendendo à demanda dos provedores de internet e já tem instalados no país dois POPs. ” Constatamos que as demandas colombianas são muito  maiores do que as brasileiras”, afirmou ele, por telefone, de Bogotá, para onde vai agora constantemente.

Mas, assim como no Brasil, não pretende prestar o serviço de banda larga na capital, e sim nas cidades de médio porte. Seu objetivo é alcançar quatro cidades, entre elas Medelín e Cali.

Mal chegou,  constatou que as oportunidades são inúmeras para os empreendedores brasileiros. Segundo ele, o sistema bancário do país, por exemplo, ainda está na idade da pedra. Está há mais de mês tentando abrir uma conta-corrente para a sua empresa, e ainda não conseguiu. O que certamente já lhe deu ideias para oferecer novos serviços “made in Brasil”.