Aplicativo de idiomas Babbel atinge 10 milhões de assinantes


O aplicativo de idiomas Babbel atingiu a marca de 10 milhões de assinaturas vendidas em todo o mundo. O número é inédito no setor de aprendizado de idiomas online, consolidando a plataforma como a mais lucrativa da categoria.

O crescimento do serviço é uma tendência que vem sendo notada pela companhia nos últimos anos. Em 2018, por exemplo, a empresa gerou uma receita de U$130 milhões – número que segue subindo, apesar da pandemia e do isolamento social.

Desde janeiro, a Babbel ganhou mais de meio milhão de usuários pagantes só nos Estados Unidos, um crescimento de 200%. Na América Latina, o acréscimo foi de 25%. Estima-se que globalmente o número de downloads tenha aumentado em 74%.

PUBLICIDADE  

Considerada uma das empresas de educação mais inovadoras da Europa, a Babbel optou desde a sua fundação, há cerca de 10 anos, por oferecer um produto premium: pago e sem anúncios. A companhia segue inovando e recentemente lançou o serviço de aprendizado por meio de podcasts (que já alcançou a marca de 1 milhão de downloads), a ferramenta Babbel Travel e o seu B2B Babbel para Empresas.

Brasil

No Brasil, a Babel iniciou a operação em 2014. Desde então, esse mercado tem crescido exponencialmente. Em 2018, o Brasil se tornou o 4º maior mercado da Babbel. Entre 2015 e 2018, as assinaturas brasileiras cresceram 320%. Hoje, o Brasil é o principal mercado da América Latina, representando 50% de todas as assinaturas na região.

Em janeiro deste ano, o aplicativo de idiomas Babbel lançou o  “Tenha coragem. E fale” – um comercial de TV no Brasil, que é uma ode à diversidade, criado pela agência sueca Forsman & Bodenfors. No início deste mês, o time de criação da Babbel lançou sua nova campanha, demonstrando como idiomas podem mudar vidas e melhorar as carreiras. A campanha “Conversas que mudam vidas”, veiculada em rede nacional de TV e canais por assinatura, foi desenvolvida pela agência brasileira Vandalo.(Com assessoria de imprensa)

Previous NWi inaugura novo data center e planeja expansão para outras cidades
Next Uso não licenciado da faixa de 6 GHz já foi decidido pela Anatel, diz Baigorri

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *