Com apoio dos ISPs a implantação da telemedicina no país será antecipada


Integrante do grupo Rede Conectada – MCTIC, o presidente da Abramulti (Associação Brasileira de Operadores de Telecomunicações e Provedores de Internet), Robson Lima, é um dos articuladores dos ISPs para que conectem as 16 mil Unidades Básicas de Saúde (UBS), que estão fora da rede. Pelos números obtidos pelo empresário, falta pouco para que se obtenha 100% de adesão.

O objetivo é antecipar em três meses a implantação da telemedicina, de forma a capacitar essas unidades de saúde no combate da pandemia do COVID-19. A conexão das UBS será gratuita por 90 dias, até que a RNP (Rede Nacional de Ensino e Pesquisa) possa contratar o serviço.

As interações entre os componentes do Grupo Rede Conectada, que discute as ações do setor de telecomunicações para o combate do coronavírus, são praticamente diárias, ainda que remotas. O ministro Marcos Pontes participa da maioria delas, como nesta sexta-feira, 27. O secretário executivo do MCTIC, Júlio Semeghini, e o secretário de Telecomunicações, Vitor Menezes, fazem parte do grupo. O Ministério da Saúde também participa das discussões.

PUBLICIDADE  

No Brasil, o número de UBS é um pouco acima de 47 mil, sendo que 16 mil estão desconectados. “O lado solidário e cristão  dos provedores nos últimos dias tem feito o resultado de preenchimento de uma planilha online saltar para perto de 100% de preenchimento em alguns estados e 70% em sua totalidade”, afirmou Lima. A expectativa é de que a planilha seja fechada já na semana que vem.

Previous Anatel prorroga por 15 dias consulta da proposta de edital do 5G
Next Anatel publica apenas 10 licenças de SCM na semana

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *