Em 2020, 91% dos ISPs usavam fibra óptica para conectar clientes


Em 2020, 91% dos ISPs de todos os tamanhos conectam seus clientes por meio de fibra óptica. Isso quer dizer que nove em cada dez provedores de acesso à Internet no Brasil utilizam essa tecnologia. A informação é TIC Provedores 2020, pesquisa do Comitê Gestor da Internet no Brasil (CGI.br) divulgada nesta quarta-feira, 7. Segundo o levantamento, que está em sua 4ª edição, o crescimento de empresas no país que ofertam essa forma de conexão em relação ao último levantamento, de 2017, foi de 13 pontos percentuais (saltou de 78% das empresas que declararam acessos para 91%). Rádio (73%) e cabo UTP (46%), que também estão entre as tecnologias mais usadas, apresentaram redução de 11 e 5 pontos percentuais, respectivamente, no mesmo período.  

Já 35% dos provedores estão interligados em algum dos Pontos de Troca de Tráfego – PTTs (ou Internet Exchange – IX, em inglês), o que representa um aumento de 89% em relação ao levantamento anterior. Nesse quesito, os provedores que têm maior quantidade de acessos se destacam. Entre os que apresentam de 5 mil a 45 mil acessos, 72% participaram de um PTT (ou IX). Já entre os que contam com mais de 45 mil acessos a proporção chega a 100%.  

PUBLICIDADE  

A pesquisa revelou, contudo, a persistência de algumas desigualdades regionais: empresas baseadas no Sudeste (46%) e no Sul (39%) estão mais presentes em algum PTT (ou IX) do que as das regiões Nordeste (25%), Norte (26%) e Centro-Oeste (22%).  

Outro resultado importante é que 44 dos ISPs já utilizam o IPv6. São 3.102 empresas nessa condição, frente a 922 observados no levantamento anterior, A pesquisa mostrou também que 26% dos provedores tinham sofrido ataque de negação de serviço (DDoS). Dessas 35% tiveram o serviço paralisado, enquanto 51% continuaram operando, mas com lentidão. 

Outra novidade desta edição da pesquisa foi a observação feita no que diz respeito à atuação online do setor de provimento de acesso. Em 2020, já a maioria dos provedores (84%) possuía website, com destaque para os localizados no Sudeste (90%) e Sul (87%). Esse avanço veio, em grande parte, em função da Covid-19 e da necessidade do distanciamento social. 

Pouco mais de dois terços dos provedores que declararam acessos (69%) afirmaram que comercializaram serviços usando a rede. A maior parte, 60%, revelou ter vendido produtos e serviços por meio de aplicativos de mensagem instantânea, e 51% disseram ter usado anúncios na Internet – proporção que cresce de acordo com o aumento no número de acessos do provedor, chegando à totalidade nos grandes provedores.  

Sobre a pesquisa 
A TIC Provedores tem o objetivo de mapear o setor de provimento de Internet no Brasil para subsidiar estratégias voltadas à expansão e melhoria da qualidade da conectividade no país. Os dados da 4ª edição foram coletados entre junho de 2020 e janeiro de 2021 em 7007 dos provedores inscritos na Anatel e que prestam informações mensais. Ao todo, a agência reguladora já autorizou 15.135 operadoras de SCM.  

A pesquisa foi realizada pelo Centro Regional de Estudos para o Desenvolvimento da Sociedade da Informação (Cetic.br) do Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto BR (NIC.br). Realiza desde 2011 a pesquisa TIC Provedores tem como objetivo fazer um mapeamento do setor de provimento à Internet no Brasil. A pesquisa caracteriza as empresas provedoras de Internet em termos de serviços oferecidos, atuação no mercado e adoção de tecnologias. 

Para acessar a lista de indicadores na íntegra, visite https://cetic.br/pt/pesquisa/provedores/indicadores/ ou leia a publicação em: https://cetic.br/pt/pesquisa/provedores/publicacoes/. (Com assessoria de imprensa) 

 

Previous Mais 270 vagas de emprego oferecidas pela NEO em SP e RJ
Next Souza, da Você Telecom, defende a participação de ISPs no leilão 5G

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *