Furukawa recebe 66 toneladas de cabos e contribui para a preservação do meio ambiente


A preservação do meio ambiente tem conquistado cada vez mais a atenção das empresas dos mais diversos segmentos. Muitas delas já aderiram ao Programa Green IT da Furukawa, que está comemorando mais um resultado importante: a coleta de 66.027 quilos (66 toneladas) de sucata de cabos eletrônicos e de energia, no período compreendido entre abril de 2020 e março de 2021. 

Nesse período, o programa ganhou a adesão de 70 empresas que, dessa forma, contribuíram para que o material descartado tivesse destinação adequada, de modo a preservar o meio ambiente, reduzir a utilização de recursos não renováveis e, ainda, o consumo de energia. Os 66.027 quilos de cabos recebidos pelo Programa Green IT representam 33.014 quilos de materiais que deixaram de ser lançados no meio ambiente, onde demoram a se decompor – no caso do PVC contido nos cabos, o processo pode levar de 200 a 600 anos. Isso equivale a uma redução na extração de minério de cobre de mais de 6 mil toneladas. A redução do consumo de energia elétrica, nesse período, foi da ordem de 631.218 kWh, suficientes para abastecer 4.208 residências durante um mês. 

Criado em 2007, o Programa Green IT consiste na permuta de sobras de cabos de comunicação e de energia, de qualquer fabricante, por cabos novos da marca Furukawa. Esse material é encaminhado para tratamento e reciclagem, transformando-se em matéria-prima para outras indústrias. Já as empresas que aderem ao programa recebem um certificado de participação – que atesta o seu compromisso com o meio ambiente – e também uma bonificação, por meio de um cheque verde (no valor do peso real do material enviado) que pode ser trocado por produtos Furukawa. Neste ano, o programa traz uma novidade: em vez de resgatar o cheque verde em produtos, a empresa pode reverter o seu valor em doação para uma instituição beneficente. 

PUBLICIDADE  

Ao longo de sua existência, o Programa Green IT contou com a participação de mais de 1.200 empresas de vários setores – hospitais, instituições financeiras, empresas de logística, redes varejistas, entre outros -, além de prefeituras e órgãos de governo. Em 2020, por exemplo, aderiram ao Programa Green IT instituições e empresas como o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI) Rio de Janeiro, Hospital Israelita Albert Einstein, Fundação Oswaldo Cruz, cooperativa médica Unimed (RJ, MG, RS, PR e SP), cooperativa de crédito SICOOB Zona da Mata de Minas, Tribunal Regional Eleitoral do Paraná, Assembleia Legislativa de Minas Gerais, Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Porto Seguro Cia de Seguros Gerais, Scala Data Centers e Eurofarma Laboratórios, entre outras.(Com assessoria de imprensa)   

 

Previous PL busca instituir marco regulatório das cidades inteligentes
Next Anatel aprova nova renúncia de lotes do leilão de sobras

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *