Gestão com música para ISPs



Por Marcius Vitale*


“Veremos cada vez mais organizações funcionando como banda de Jazz”
Peter Drucker

 

Os ISPs devem estar atentos a gestão e treinamento do time de colaboradores, para que o atendimento e satisfação dos clientes sejam plenamente atendidos e que o “ROI” retorno sobre o investimento seja compensador. Visando auxiliar o entendimento na adoção de estilos musicais de administração empresarial, criamos alguns modelos que podem ser implementados.

PUBLICIDADE  

A música é a forma de expressão mais antiga da humanidade, sendo uma linguagem de comunicação universal com forte poder emocional. Quando utilizada corretamente, pode auxiliar no desenvolvimento de liderança, do engajamento do time de colaboradores, desempenho e gestão das organizações.

Nosso projeto propõe correlacionar a evolução dos modelos de gestão organizacional com a história da arte musical por meio de analogias que levam a adoção de um novo entendimento da organização, um novo ritmo, uma nova melodia e uma nova harmonia.

Desta forma, a proposta visa sugerir que o “staff” colaborativo passe a “tocar sua empresa” com o mesmo empenho que um maestro, ou um músico, “toca sua banda ou orquestra”, adotando como base a estrutura da música: ritmo, harmonia, melodia.

A estrutura gerencial de uma organização pode ser que esteja enquadrada em apenas um desses estilos musicais, ou mesmo em todos, dependendo do perfil das equipes dos diversos departamentos.

Tipos de gestão: Samba, Clássica, Rock, Sertaneja e Jazz.

 

Características principais:

 

Administrações modernas devem ser planejadas e estruturadas com a conjugação dos cinco modelos de gestão citados acima, sempre procurando observar as palavras de ordem referendadas.

Com uma aguçada visão de futuro, mais alguns conceitos que caracterizam uma empresa ativa, voltada para o mercado em uma conjuntura econômica globalizada e a importância fundamental das pessoas neste processo a organização irá alcançar seus objetivos, prestando serviços diferenciados aos usuários.

 

“Meu modelo de negócio são os Beatles. Eles eram quatro caras que conseguiam controlar as tendências negativas um do outro. Eles equilibravam um ao outro, e o total era maior do que a soma das partes. É como eu vejo os negócios: grandes coisas em termos de negócios nunca são feitas por uma pessoa. São feitas por uma equipe de pessoas“.
Steve Jobs

 

 


*Marcius Vitale: engenheiro, consultor, músico, CEO da Vitale Consultoria e presidente da Adinatel
www.marciusvitale.com.br

 

 

Previous Publicada MP que adia pagamento de taxas de telecomunicações
Next Locaweb abre conteúdo sobre marketing digital

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *