Em tempos de pandemia, o Itaú Unibanco e a ONG Recode promovem a 2ª edição do Recode Pro: programa de formação profissional voltado para jovens em vulnerabilidade social que buscam oportunidades em TI. São mais de 200 vagas gratuitas para residentes do Rio de Janeiro e São Paulo que desejam trabalhar como desenvolvedores da categoria full stack. Durante seis meses, os alunos aprenderão a atuar em várias partes do projeto de um software (sistemas e aplicativos) e na criação da interface, códigos, bancos de dados e programação. 

Para participar da formação Recode Pro é preciso ter entre 18 e 39 anos, ensino médio completo, renda per capita familiar de até 1 salário mínimo. Além disso, o projeto tem um recorte de diversidade: a ideia é que pelo menos 51% dos participantes sejam negros, pardos ou indígenas, 40% sejam mulheres e, como critério de desempate, PCDs e LGBTQI+ terão prioridade. 

Além do conteúdo técnico, o programa desenvolve capacidades essenciais para o mundo do trabalho, como comunicação, criatividade, atuação profissional e resolução de problemas. O curso é aberto também para aqueles sem experiência na área de tecnologia e, por conta do isolamento social, esta edição será totalmente on-line com a supervisão de monitores via lives e webinars. 

PUBLICIDADE  

As inscrições para o processo seletivo estão disponíveis no site www.recode.org.br Nele, há o regulamento e o cadastro a ser preenchido pelos interessados. O prazo de inscrição vai até o dia 9 de julho.(Com assessoria de imprensa)