Por que a SD-WAN é uma abordagem inteligente para melhorar a conectividade no Brasil?


Por José Renato Mello Gonçalves*   

Aceleradamente ou não, as empresas estão se adaptando às constantes mudanças tecnológicas há um bom tempo. Isso é algo que observo desde 1999, quando iniciei minha carreira. Mas, eu nunca tinha visto um mercado tão aquecido como o de hoje para as soluções de tecnologia que são desenvolvidas, ainda mais depois da reconfiguração do mercado durante a pandemia. Existe uma necessidade clara de melhorar a conectividade para as dinâmicas de trabalho no Brasil, o aumento expressivo de soluções em nuvem, algo que pode ser solucionado com o emprego da SD-WAN, uma tecnologia ainda nova no nosso mercado. 

Ao analisar o relatório de 2020 elaborado pela Anatel, o número de acessos de telefonia móvel no Brasil ultrapassou os 234 milhões, tendo um crescimento de 3,26% em comparação com 2019. São mais de 7 milhões de novas pessoas conectadas, utilizando a Internet, diversas soluções e aplicativos. Este é um importante indicativo de quanto o volume de dados cresceu e continuará crescendo rapidamente nos próximos meses. Veja o caso, por exemplo, dos aplicativos de entregas de comida, que tiveram aumento de 57,52% no país desde o início do período pandêmico, conforme aponta uma matéria do portal Mercado e Consumo. Ainda, de acordo com as previsões da IDC, o mercado de TI brasileiro será marcado pelo avanço da conectividade e da nuvem para segurança em 2021. 

PUBLICIDADE  

Quando leio sobre avanço da conectividade e crescimento do volume de dados, logo penso em SD-WAN, visto que o aumento de usuários exige mais serviços em nuvem, armazenamento de dados, segurança das informações que são compartilhadas e, é claro, tecnologias que melhorem a usabilidade e dinâmica nesse momento de expansão tecnológica. Por este motivo, SD-WAN é uma das inovações mais indispensáveis dos últimos tempos para empresas que buscam por mais performance e segurança, tanto para a dinâmica de trabalho quanto para o aprimoramento das experiências dos usuários. Sobre isso, trago aqui algumas considerações que podem servir como uma reflexão a respeito dessa solução em rede.  

Os benefícios do SD-WAN e a aplicabilidade no cenário brasileiro 

Há 3 anos, já falávamos de SD-WAN e, por mais que existissem projeções de aumento de implementação deste tipo de rede, não posso omitir que a pandemia foi um dos momentos históricos e sociais que facilitaram a expansão do modelo. 

O SD-WAN, sigla que vem do conceito Software-Defined Wide Area Network, é, no sentido literal, uma rede definida por um software. Isso quer dizer que é uma rede que utiliza-se de uma abordagem inteligente para compartilhar o tráfego de dados por distintos percursos de roteamento. Diferentemente de outras redes de conexão, com SD-WAN se escolhe o melhor caminho dentro das redes e da Internet, deixando de utilizar links dedicados e possibilitando uma performance mais eficiente através de conexões como internet dedicada, banda larga ou mesmo 4G. Ainda, essa conexão permite o acesso direto à nuvem, o que chama a atenção das empresas pela facilidade de aquisição e desempenho. 

Além de ser uma grande vantagem por reduzir os custos de conectividade, a solução consegue agregar segurança de dados, o que garante a integridade e proteção ao desenvolvimento dos negócios, fator muito importante nesse contexto em que temos pessoas distintas, trabalhando com conexões distintas. Outro fator que vale destacar  com a implementação da SD-WAN é a autonomia que as organizações ganham ao usufruir desta modalidade de rede, pois a gestão é simplificada. Nesse sentido, todo o processo é facilitado para que a empresa aprimore a conectividade, personalizando de acordo com as necessidades de cada ponta. 

Aqui na Orange, por exemplo, temos um caso interessante que comprova os pontos que comentei acima. Em 2019, a Sony escolheu a Orange para transformar a infraestrutura de comunicação de suas duas maiores empresas operacionais, e a base foi construída na solução da Orange chamada de Flexible SD-WAN. A solução permitiu que a organização compartilhasse dados e informações em mais de 50 países, em cinco continentes, para todas as unidades de negócios, além de integrar os fornecedores de serviços de TI. Sem dúvidas, o processo forneceu a autonomia de gerenciamento que se esperava da Sony, que tinha o objetivo de aprimorar a experiência do usuário em todo o mundo. 

Nesse sentido, olho para o Brasil, que começa a trilhar caminhos importantes para a melhoria das conexões em rede. Mesmo reconhecendo as dimensões geográficas do país e os desafios para o aperfeiçoamento da conectividade, o cenário é promissor, visto que as projeções de crescimento do mercado de TI são de 11% no país ao longo de 2021, conforme aponta a previsão da IDC Brasil.  

Assim, o SD-WAN pode ser ainda mais inserido no nosso contexto empresarial, por meio de uma conectividade mais eficiente, capaz de melhorar as dinâmicas de trabalho, acesso a serviços em nuvem e aos sistemas de colaboração entre os colaboradores. 

Com tantas transformações, o crescimento exponencial no uso de dados, novas aplicações e modelos de negócio, ter flexibilidade, acesso à internet com alta performance e segurança são obrigatórios. Por isso, se combinarmos o potencial de negócios e o crescimento do Brasil com os desafios de conectividade, a evolução e adoção de novas tecnologias serão fundamentais para o crescimento sustentável de qualquer negócio. 


*Vice-presidente para a América Latina da Orange Business Services 

Previous Gigatron Tecnologia trabalha para digitalizar pequenos empreendedores
Next DMCard abre vagas de TI com salários de R$ 18 mil

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *