Rede óptica de São Luís era subaproveitada


Em uma época de convergência de redes e serviços de TICs, é surpreendente que alguém tenha gasto dinheiro público para construir uma rede em fibra óptica de mais de 300 km apenas para fazer videomonitoramento. Mas foi isso que aconteceu na região metropolitana de São Luís, capital do Maranhão, estado que ocupava o último lugar no Mapa da Exclusão Digital da Fundação Getúlio Vargas de 2012.

Aos poucos, a rede começa a prestar novos serviços e ganhar escalabilidade: da velocidade de 1 Mbps já passou para 10 Mbps e novos passos já estão programados em direção aos 100 Mbps, dentro do novo papel que lhe foi atribuído no Programa Navega Maranhão, da administração Flávio Dino.

Na verdade, a rede metropolitana é a base da fase 1 do Navega Maranhão, que terá, na fase 2, a implantação de uma rede de alta capacidade para conectar todo o interior do estado. Batizada de Ilha Digital, a fase 1 também interligou à rede, na capital, 30 pontos de internet gratuita, nove escolas e 14 órgãos do governo estadual. Segundo Márcio Fraga, secretário-adjunto de TICs do governo do Maranhão, até dezembro estarão interconectados 30 órgãos.

PUBLICIDADE  

Mas ainda há muito a fazer. Além de ter que aumentar a velocidade da rede na área metropolitana e ampliar a cobertura do videomonitoramento, os pontos públicos a serem interconectados somam 427. São 377 órgãos de governo, onde se destacam 167 escolas e 35 unidades de saúde e 50 outros pontos, que incluem praças, feiras e terminais de ônibus. O programa é conduzido pela Secretaria de Governo, por meio da Secretaria de Ciência e Tecnologia (Secti).

Previous Governo do Maranhão vai lançar edital para PPP da banda larga
Next 5 de dezembro - 38º Encontro Provedores Regionais de Porto Velho

1 Comment

  1. Avatar
    Roberto Santana
    1 de novembro de 2017
    Responder

    Subaproveitada graças a incompetência da nova gestão de TI, ou seja, projetos anteriores existiam. Porém, deixaram para executar projetos já escritos no governo anterior no final do governo atual. Qual será o motivo ? Se já existe 300km de fibra, pq demoraram mais de 2 anos para iniciar a difusão desses 300km ? Pq gastar com oi Ou qualquer outro provedor na capital se quase toda capital já estava coberta por fibra deixada pelo governo anterior. Detalhe, a fibra no governo anterior estava em expansão e o projeto era justamente interligar todos os orgaos na nova gestao assim como a expansão da internet gratuita.
    Só esclarecendo a materia, 30 pontos de internet gratuita já existente no governo anterior, que salvo engano, possuía 45 pontos. Será que eles ainda vao lançar esses demais 15 pontos falando que foram eles ?

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *