ZTE volta a comercializar equipamentos no mercado brasileiro de ISPs


Foto: Shutterstock Toria

Depois de uma parada estratégica em todo o mundo para concentrar forças em sua defesa contra ameaças do governo Trump nos Estados Unidos, a ZTE retorna com toda a força. No mercado brasileiro, a empresa já está fechando contratos para a venda de sua linha de equipamentos Gpon voltados para o segmento de ISPs que atende em parceria com a Multilaser. Para o próximo ano, a possibilidade de produção local de alguns equipamentos continua no radar.

Em abril, o Departamento do Comércio dos Estados Unidos anunciou a decisão de proibir as empresas americanas de venderem tecnologia para a gigante chinesa. A sanções foram tomadas após investigações de que a ZTE teria revendido tecnologia americana para o Irã, o que era proibido.

A ZTE fechou um acordo e pagou US$ 1,2 bilhão em multas e se comprometeu a demitir executivos envolvidos nesse processo. No entanto, foi denunciado que não apenas os executivos teriam sido mantidos como teriam recebido bônus sobre produtividade, o que fez com o que o governo Trump elevasse o tom e  estabelecesse sanções.

PUBLICIDADE  

Em maio, a ZTE comunicou ao mercado chinês que suspendeu a maior parte de suas operações no mundo por conta das sanções e se concentrou nas negociações para evitar as sanções.  No final daquele mês, Donald Trump anunciou que a proibição de compra de componentes seria deixada de lado para dar lugar a novas multas, dessa vez no valor de US$ 1,3 trilhão e a demissão de todo o seu comando.

Em julho, a ZTE reiniciou seu negócios em vários países. No Brasil, ativou o acordo com a Multilaser, sua parceira para a área de provedores regionais na qual tem mostrado grande interesse. Também foram retomados os planos de produção local de alguns modelos na fábrica da Multilaser, em Extrema, Minas Gerais.

A ZTE está em segundo lugar globalmente na venda de OLTs e ONUs para redes GPON. Como resultado da parceria, sua linha de produtos para ISPs foi batizada de Multilaser Pro by ZTE.

Está sendo oferecido no Brasil a OLT GPON ZXA10 C320, um dos principais produtos de acesso óptico da linha e que tem capacidade de atendimento para até 4096 clientes; a C300, com estrutura escalável e que pode atingir 28.672 assinantes; e a Foto: Shutterstock ToriaONU GPON F601, F612W e ZXHN.

 

Previous Abrint produz cartilha sobre o Esocial
Next Eletropaulo ameaça dar início a corte de cabos de quem não adequou fiação nos postes

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *