Manuel Andrade, CEO da Padtec, durante o Encontro Provedores Regionais Campinas

Manuel Andrade, CEO da Padtec, durante o Encontro Provedores Regionais Campinas, realizado pela Bit Social em 11 de julho de 2017.

Presente em 32 cidades de São Paulo, a Ava Telecom atende em torno de 60 ISPs, com presença em pelo menos 800 domicílios no estado. A procura por mais capacidade, no entanto, fez a empresa buscar uma solução que aumentasse sua disponibilidade de rede, especialmente na rota Campinas-São Paulo, onde é comum a escassez de fibras ópticas. “Depois de muito estudo, encontramos na Padtec a solução ideal e agora estamos prontos para crescer”, disse o CEO da empresa, Paul Sassine.

A opção da Ava Telecom foi pela rede DWDM (Dense Wavelength Division Multiplexing) nos seus dois mil kms de fibra óptica, garantindo taxas de transmissão de 100 e 200 Gbps. A solução é capaz de fazer a transmissão e recepção de sinais em uma única fibra óptica.

A próxima meta da operadora é ultrapassar as fronteiras de São Paulo e levar seu backbone para o Paraná e Minas Gerais. “Ao final de 2020, esperamos ter uma rede de três mil ou 3,5 mil kms de fibra”, disse Sassine.

Fenômeno

Para o CEO da Padtec, Manoel Andrade, a solução DWDM da empresa já atende mais de 75 ISPs só nos últimos 12 meses. Além de uma eletrônica compacta, a solução garante um aproveitamento mais eficiente da fibra. “É uma solução mais eficiente, mais compacta e mais barata”, disse. Além de permitir o aumento da capacidade de forma incremental, só com uma fração do gasto inicial.

Um dos destaques técnicos do projeto está no uso do módulo óptico CFP2-DCO – interface óptica plugável que, ao integrar o DSP (Design Sign Processing), permite compactar as placas de linha de sistemas DWDM coerentes – para a transmissão bidirecional dos sinais através dos transponders de 100 e 200 Gb/s (por canal óptico) lançados recentemente pela Padtec.

Andrade afirma que uma das vantagens oferecida pela Padtec é o pacote de pré-venda, produto e pós-venda. “Quando o ISP pede um projeto, normalmente é para ontem, e após a implantação, é preciso dar assistência porque a rede é crítica para ele”, sustenta.

O CEO da Padtec assinala que o mercado de provedores regionais é muito dinâmico e está crescendo numa velocidade muito grande. “É um fenômeno brasileiro”, afirma.