foto: Pixabay

Compartilhamento é a palavra de ordem para a implantação das redes da telefonia móvel e de transferência de dados de quinta geração. É o que afirma André Gomes, analista sênior da Cullen Internacional, em entrevista ao Tele.Síntese. Segundo ele, a nova tecnologia irá também mudar substancialmente o MVNO e a ocupação do espectro, que passará a ser dinâmica.

“O grande diferencial da tecnologia 5G provavelmente está na forma de implantação de infraestrutura, compartilhada entre operadores desde o início em países como o Japão e a China”, afirmou Gomes, ao defender que o compartilhamento como uma alternativa para viabilizar os investimentos das operadoras para transformar a nova tecnologia em realidade. “Do ponto de vista da demanda, não está claro como várias redes sobrepostas podem se remunerar no curto prazo”, observou.

Gomes observa que o fatiamento das redes favorecido pelo 5G e a simplificação de interfaces permitirá a criação mais fácil de MVNOs “plug and play”. Espera-se que novos agentes possam explorar nichos de maior valor agregado com oferta de serviços customizados, o que deve modificar substancialmente o modelo de negócio de MVNOs.

Leia a entrevista completa aqui.