Qual o melhor custo/benefício para começar um cabeamento?

 

Quem responde é Rodrigo Arenales Arantes, engenheiro de aplicações da  Furukawa.

Resposta – O mercado de cabeamento hoje abrange uma gama de soluções destinadas a diversos cenários de aplicação. Temos o cabeamento estruturado de redes internas, utilizado principalmente para redes corporativas. Nesse caso, a intenção é distribuir conectividade em forma de LAN para todos os usuários concentrados em um mesmo ambiente, permitindo maior confiabilidade e segurança nas trocas de informação e agilidade nos processos operacionais. Também entende-se por cabeamento a distribuição de um ou mais serviços de telecomunicações através de redes externas, até clientes finais, como residências. Essas redes externas podem ser fisicamente localizadas em postes ou em infraestrutura subterrânea. A distribuição de serviços de telecomunicações se dá por empresas chamadas provedores ou operadoras — que têm à sua disposição diversas tecnologias que podem ser usadas para a distribuição e o acesso aos clientes.

Redes Locais

Existem diferentes tipos e categorias para cabeamento em cobre e cada uma é relacionada com diferentes capacidades de transmissão. Além das fibras ópticas Monomodo e Multimodo utilizados em cabeamentos de backbone, podemos ter cabos de categoria 5e, 6, 6A com construções F/UTP, S/FTP, U/UTP. O cenário de aplicação irá determinar o que é melhor em termos de qualidade e longevidade da rede instalada. Recomenda-se fortemente o estudo da norma ANSI TIA 568 para instalar, projetar ou executar projetos de redes locais.

Provedores e operadoras

No mercado de provedores e operadoras, tem crescido muito a utilização da fibra óptica devido aos benefícios relacionados a imunidade eletromagnética, facilidade de instalação, economia e segurança das informações. A fibra óptica também tem a característica de suportar altas velocidades, podendo ter sua infraestrutura mantida com o passar dos anos, enquanto os equipamentos ativos são substituídos por equipamentos melhores e mais inovadores. Na atualidade, a tecnologia que vem se mostrando mais eficiente em termos de distribuição e escalabilidade são as redes PON. Em uma rede PON, utiliza-se elementos passivos ao longo da rede, deixando equipamentos ativos somente na central e no cliente, facilitando a instalação, a ativação e a manutenção, e reduzindo custos conforme a operação evolui.