O mercado de TV por assinatura tem grande potencial entre os provedores de internet, mas alguns deles estão usando conteúdos sem a devida licença, basicamente por falta de informação. A avaliação é do diretor Jurídico-regulatório da Associação Brasileira de Televisão por Assinatura (ABTA), Jonas Antunes.

Para Antunes, um trabalho de conscientização com essas empresas trará resultados positivos. Segundo ele, é um tema muito novo, que pode trazer vantagens para muitos negócios pequenos e que já existem movimentos que buscam a construção de plataformas legais para distribuição de conteúdo para ISPs. 

Antunes defende que esse tema seja tratado no Comitê de Prestadoras de Pequeno Porte (CPPP), que funciona na Anatel. “Esse mercado está em transformação, cada vez mais a gente tem visto um “blanqueamento” das operações e tem muita gente vendo uma grande oportunidade de negócios”, disse. 

PUBLICIDADE  

O diretor da ABTA defende que, nesse caso, sejam punidos apenas aqueles que insistirem na ilegalidade. “Temos que separar o joio do trigo para que possamos endereçar essas diferenças”, disse. 

Antunes participou, nesta sexta-feira, 10, de live promovida pelo Tele.Síntese, que debateu segurança na internet e pirataria.