Base da telefonia fixa encolhe 0,59% em outubro


A quantidade de telefones fixos em uso no Brasil voltou a cair em outubro. Ao todo, havia 38.716.536 de linhas fixas em serviço no mês, quando foram desligadas 229,7 mil. Isso equivale a uma retração de 0,59% sobre setembro. Em relação ao mesmo mês de 2017, a redução foi de 1.990.488 de linhas (-4,89%).

Do total, as concessionárias tinham 22.067.287 de linhas fixas, enquanto as autorizadas, 16.649.249. Em comparação a setembro desse ano, as concessionárias apresentaram uma redução de 163.999 de linhas fixas (-0,74%) enquanto as autorizadas tiveram diminuição de 65.701 linhas (-0,39%). Em 12 meses, as concessionárias registraram redução de 1.696.230 de linhas fixas (-7,14%) e as autorizadas perderam 294.258 de linhas (-1,74%).

PUBLICIDADE  

MERCADO

Em outubro de 2018, entre as autorizadas, a Claro registrou a maior participação de mercado, 10.502.066 de linhas fixas no país (63,08%), seguida pela Vivo, com 4.390.355 (26,37%), e TIM, com 847.158 (5,09%). Em relação às concessionárias, a Oi possui o maior volume de linhas fixas, 12.472.181 de linhas (56,52%), seguida pela Vivo, 8.686.204 linhas (39,36%) e pela Algar Telecom, 749.801 de linhas (3,40%).

Das autorizadas, a TIM liderou em número de adições. A companhia registrou ganho de 20,7 mil clientes, uma expansão de 2,51%. A Algar também adicionou. Mas todas as demais autorizadas encolheram. A Claro desligou 46,9 mil usuários (retração de 0,45%), enquanto a Telefônica desconectou 10,9 mil acessos (-0,25%).

No caso das concessionárias, só houve retração. Oi e Telefônica foram as que mais perderam clientes. A primeira desligou 287,4 mil linhas. A segunda, 142,2 mil.

Previous Grupo Acon adquire Conexão Telecom e reúne administrativamente três operações
Next Governo anuncia rede digital com 2 mil serviços

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *