Entidades de ISPs reagem ao avanço do coronavírus


A Neo, associação que congrega 140 empresas de TV por assinatura, ISPs e fabricantes de soluções para esse marcado, está elaborando uma cartilha para orientar seus associados em relação ao avanço do coronavírus no país. De imediato, atendendo a (Oficio_5336789), está solicitando a todos os programadores de TV que liberem gratuitamente o sinal de todos os canais pelos próximos 30 dias.

A Associação Brasileira das Prestadoras de Serviços de Telecomunicações Competitivas (TelComp) também está seguindo as orientações passadas pela Anatel para facilitar e ampliar o acesso aos serviços de telecom. Internamente, a entidade está evitando viagens e participação em reuniões presenciais. No boletim informativo, a associação divulgou as orientações da Anatel, que prevê acesso zero rating ao aplicativo móvel desenvolvido pelo Ministério da Saúde, o Coronavírus-SUS; medidas de ampliação de acesso a não-assinantes (como liberação de redes Wi-fi em determinados locais públicos); medida de ampliação de velocidade de conexão nos acessos fixos à banda larga, por exemplo.

Segundo o presidente da TelComp, João Moura, o desafio agora é conciliar a máxima atenção às redes com as inúmeras solicitações de “obras emergenciais” determinadas por Procons, prefeituras e distribuidoras de energia. Entre as associadas da entidade, várias empresas já lançaram programas desde o início da semana passada para facilitar o trabalho em casa.

PUBLICIDADE  

A Associação Brasileira de Internet (Abranet) ainda estuda quais orientações vai passar para seus associados. No entanto, afirma que muitos provedores regionais estão aumentando a banda dos clientes por conta própria.

Já a Associação Brasileira de Provedores de Internet e Telecomunicações (Abrint), ciente da gravidade da situação da evolução do coronavírus, criou um comitê que se reunirá semanalmente para avaliar a evolução do quadro. Porém, manteve a realização do encontro nacional da entidade, marcado para os dias de 3 a 5 de junho, em São Paulo.

Previous Consórcios de pequenas empresas terão preferência nas compras públicas
Next Google vê número de sites com ameaças de phishing triplicar em 3 anos

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *