A Furukawa Electric Latam, que apresentou hoje, 18, os resultados de seu ano fiscal encerrado em março, quer melhorar seu posicionamento no segmento de mercado se sistemas eletrônicos para redes ópticas de pequeno e médio porte, os sistemas GPON. Dona de apenas 5 a 6% de market share no mercado brasileiro de GPON, atrás de três fabricantes chineses que vendem produtos importados, a Furukawa quer triplicar sua participação. Para isso, promete para setembro uma nova família de produtos, que vai substituir seu modelo principal de OLT (Optical Line Terminal), o 2502 para 512 assinantes.

Dario de Menezes, gerente de Desenvolvimento da empresa, diz que a nova OLT vai ser baseada em um chipset de nova geração, também da Broadcom, que vai permitir quadruplicar a capacidade do equipamento e aumentar em muito sua performance. Ele vai passar de 512 para 2048 assinantes, por um custo similar. Com isso, de acordo com o vice-presidente Comercial da Furukawa, Hiroyuki Doi, a empresa vai ganhar mais competitividade para disputar esse segmento de mercado.

PUBLICIDADE  

Além de atualizar sua linha de produtos, Doi diz que a decisão recente da Finep de incluir cabos ópticos entre os equipamentos de telecom a ser financiado para provedores regionais, em projetos acima de R$ 500 mil, também deve alavancar as vendas de sistemas GPON da Furukawa. Isso porque sua OLT conta com tecnologia nacional (foi desenvolvida pela AsGa, tecnologia depois adquirida pela Furukawa) e a ONU (Optical Terminal Unit) tem selo de processo produtivo básico, credenciais que habilitam os produtos Furukawa ao financiamento da Finep o que não ocorre, no momento, com alguns de seus concorrentes.