A MOB Telecom está concluindo uma rede de fibra óptica subterrânea para ligar os principais Data Centers instalados na cidade, como Angola Cables, Globenet e Centurylink. A rede, que conta com 32 km de extensão, visa diminuir a latência dos dados que chegam aos clientes via internet. Segundo o gerente de Backbone da operadora, Arlindo Alves, o principal objetivo é manter a disponibilidade do serviço para os usuários. O investimento total foi de R$ 3,8 milhões.

A instalação de redes subterrâneas não é novidade para a MOB Telecom. Em parceria com a Prefeitura da cidade e em consórcio com outros sete provedores, a empresa já enterrou a infraestrutura em três locais da cidade, na beira mar, no polo gastronômico da Varjota e na Avenida Aguanambi, onde passa o BrT. Além de Fortaleza, a MOB tem rede subterrânea na cidade de Sobral e está chegando a Jericoacoara, cidade turística do Ceará, com infraestrutura totalmente enterrada.

Para reduzir os custos com o rebaixamento da rede, a MOB Telecom comprou uma máquina de furos direcionais. O resultado tem sido tão positivo, que com três meses de uso, o investimento feito para a compra do equipamento já retornou, disse Alves. Além da própria fibra, a operadora leva cabos apagados que podem servir para fazer swap, assim como a troca de dutos.

PUBLICIDADE  

Com o know how adquirido, a MOB pretende abrir outra frente de negócios, de instalação de redes de telecom para terceiros, afirma Alves. A idea é em 2021 partir também para fabricação de postes e de caixas de concreto.