Mob Telecom foca no varejo


A operadora cearense Mob Telecom planeja crescer no atendimento residencial neste ano e nos próximos. A expansão será tanto por meio orgânico – a empresa aumentou os investimentos na área no final do ano passado -, quanto por meio de aquisições de ISPs.

“Temos duas estratégias no varejo: crescimento orgânico e por aquisição. A expansão é uma realidade. Estamos olhando o mercado. Em breve teremos novidade”, disse Sayde Bayde, CCO da Mob Telecom. Ele participou nesta segunda-feira, 29, de live realizada pelo Tele.Síntese.

Segundo ele, investir em telecomunicações no país se tornou um excelente negócio. “Hoje o mercado econômico do Brasil vive a novidade que é o juro lá embaixo. Quem tem dinheiro é obrigado a investir. Os fundos estão trabalhando forte. O ramo de telecom, ficou comprovado que é essencial para a economia. Não só fundos querem investir, como a Mob quer investir”, afirmou.

PUBLICIDADE  

Plano baseado na fibra

O plano do crescimento no varejo consiste em levar fibra em áreas onde não há oferta desse tipo de conectividade. Segundo ele, é preciso agir rápido, pois as grandes operadoras começam a reagir à predominância dos ISPs no interior do país. A aposta recai sobre o atendimento como estratégia de diferenciação.

“A concorrência está muito forte. Precisamos agregar novas soluções e dar uma atendimento de alta performance. Temos inteligência para falar mais rápido com o cliente. O atendimento é uma grande chafe para se diferenciar”, ressaltou Bayde.

A Mob fechou recentemente um acordo com a Oi para usar a rede de fibra da operadora nacional no Norte e no Nordeste. Em contrapartida, clientes da Oi passam a ser atendidos pela Mob, e aqueles em cobre, serão migrados. Por enquanto, a iniciativa está em piloto. “Estamos começando o piloto nas próximas semanas. O projeto se acelerou com a pandemia. Vai ter novidade em breve, o negócio está mais quente do que se imagina”, provocou o executivo.

Previous Empresas inovam para superar inadimplência
Next Esquecimento de senha impede 37% de compras online, diz pesquisa

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *