O rápido aumento da demanda por games, filmes e outros serviços na nuvem, bem como o crescimento de aplicações IoT (Internet das Coisas), vem acelerando a necessidade de evolução dos data centers rumo à sua próxima onda tecnológica: as redes ópticas de 400 Gb/s, conhecidas como 400G. Oferecer soluções destinadas a preparar os data centers para esse novo patamar de evolução tem sido o foco dos investimentos e da estratégia da Furukawa para esse segmento. A empresa criou o programa 400G-Ready Data Center.

“Esse conceito envolve a oferta de um conjunto de produtos, soluções e serviços concebidos para suportar as aplicações 400G de um data center, atuais e futuras”, explica Flávio Marques, gerente da área de Engenharia de Aplicações da empresa. “E isso se aplica tanto ao ambiente interno do data center como na interconexão entre data centers, ou qualquer ambiente de missão crítica”, acrescenta.

PUBLICIDADE  

A referência tecnológica para o 400G é o protocolo Ethernet. Segundo Marques, várias interfaces usando esse protocolo já estão disponíveis ou em desenvolvimento – como a 400GBASE-SR4.2 e 400GBASE-DR4 -, permitindo o uso de fibras multimodo ou monomodo. “Uma das vantagens do conceito 400G-Ready é a flexibilidade para atender necessidades diferentes de aumento de velocidade, em distâncias diferentes”, afirma.

Marques ressalta, contudo, que a estratégia de preparação do data center para 400G não se limita à oferta de produtos como fibras ópticas ou conectores MPO especiais, ou ainda softwares de gerenciamento. “É um conceito mais amplo, que envolve desde consultoria e projeto básico, com a definição da topologia e arquitetura de rede mais adequadas para tirar o melhor proveito da nova infraestrutura de 400G, até o suporte à operação”, enfatiza. ( com assessoria de imprensa).