Até por ser um estado relativamente pequeno e de população mais concentrada, 80% dos domicílios do Rio de Janeiro contam com acesso à internet, em grande medida graças à massificação da banda larga móvel. Uma taxa de penetração semelhante a de países europeus de desenvolvimento médio como Letônia e Eslováquia. A banda larga fixa tem taxa de penetração de 54,5% nos domicílios fluminenses, com 3,241 milhões de terminais em junho de 2018; 39% dos acessos por município (17% dos totais) estão nas mãos dos provedores regionais. 491 empresas do estado contam com registro de SCM na Anatel de um total de cerca de 7 mil no país, segundo levantamento do MCTIC com base em dados da Anatel. Dos 470 terminais registrados por provedores, 43% são em fibra óptica. A radiografia dos provedores no estado do Rio de Janeiro foi apresentada por Artur Coimbra, diretor do Departamento de Banda Larga da Secretaria de Telecomunicações do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações aos participantes do Encontro Provedores Regionais realizado no dia 14 de agosto, em Niterói (RJ), pela Bit Social.

PUBLICIDADE