Projeto no Congresso prevê monitoramento da expansão da banda larga


A Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJC) da Câmara dos Deputados começou hoje, 15, a avaliar o Projeto de Lei 4851/16, que estabelece o monitoramento pelo Congresso Nacional  e pela sociedade das políticas públicas de expansão da banda larga no país. Se aprovado, a proposição poderá ir à sanção presidencial, desde que não haja recurso para votação no plenário da Casa.

A proposta servirá para fiscalizar os investimentos a serem realizados pelas operadoras na expansão da banda larga por conta da sanção sem vetos do PLC 79, que resultou na edição do novo margo legal das telecomunicações, a Lei 13879/19. O texto é de autoria do ex-senador pelo Acre Aníbal Diniz (PT), que é conselheiro da Anatel. Ele deixa o cargo em novembro após quatro anos de mandato.

PUBLICIDADE  

Oriunda do Senado, a proposta foi aprovada pela Comissão de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática (CCTCI). O PL prevê que o Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC)  e o Comitê Gestor do Programa de Inclusão Digital devem publicar anualmente o resultado da avaliação sobre iniciativas e estratégias para o cumprimento de metas. Esse esforço será analisado a cada dois anos pela CCTCI e pela CCT no Senado.

De acordo com o projeto, haverá também a participação das entidades da sociedade civil na avaliação das políticas de banda larga, além da realização de conferências nacionais de comunicação, a cada quatro anos, para discutir o tema.  Segundo o autor, a necessidade de aprimorar o monitoramento sobre o acesso à banda larga consta em relatório do Tribunal de Contas da União e na CCT.

Na CCTCI, o relator da matéria, deputado Luiz Miranda (DEM-DF), recomendou a aprovação da matéria com o argumento de que “o acesso à internet precisa ser garantido com requisitos de boa qualidade e preço justo”.

Por Abnor Gondim, Telesíntese.

Previous Anatel dá status de área local para STFC em seis cidades do Nordeste
Next Anatel recusa pedido do Sinditelebrasil pela retirada dos PTTs do PGMC

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *