Ultradefinição deve incrementar demanda por fibra óptica


A Raisecom, fabricante global de redes de fibra óptica, está prevendo um crescimento da ordem de 25% em suas vendas de redes gerenciadas de banda larga no Brasil para 2020, considerando-se os negócios com as operadoras de telecomunicações e com os Provedores de Serviços de Internet (ISPs). No nicho específico de ISPs, a empresa prevê a duplicação das vendas, em função da forte expansão das bases de fibra óptica desses provedores, tal como já vem acontecendo nos últimos três anos.

Conteúdo 4K e 8K

PUBLICIDADE  

De acordo com Márcio Cachapuz, diretor comercial da Raisecom Brasil, com a ocorrência dos Jogos Olímpicos, haverá, em 2020, uma demanda mais acentuada – e mais sofisticada – de infraestrutura de tráfego para vídeo digital, afetando diretamente tanto as operadoras quanto os ISPs. Em sua visão, o ano será marcado por uma corrida do consumidor aos novos devices de UD (Ultradefinição), com resolução de 4K ou 8K (quatro vezes mais densas na quantidade de pixels por polegada que os modelos atuais).

Com isto, haverá maior movimentação das operadoras para garantir a oferta de serviços compatíveis em canais de TV, vídeo sob demanda, jogos digitais e interatividade móvel. Em paralelo, os provedores de banda larga irão se preparar para a venda de tráfego avançado, envolvendo o gerenciamento, a estrutura de back-end e a disponibilização de streaming.

O executivo vê também uma pressão maior pelo upgrade das redes em função de movimentações ligadas ao crescimento horizontal da chamada terceira plataforma. Ou seja,  maior adoção de soluções de cidades digitais (como estacionamentos inteligentes ou vigilância nos semáforos) em municípios médios e grandes; expansão da Internet das Coisas (IoT), popularização de sistemas de Inteligência artificial que realizam ingestão maciça de dados (big data) e plataformas de segurança e monitoramento através de sensores e câmeras web.

Tráfego  XGpon ganha corpo

Para fazer frente a este cenário, a própria Raisecom está se preparando para disputar a dianteira na oferta de OLTs (Optical Line Terminal) e ONUs (Optical Network Unit) com capacidade de 10Gb para upload ou download de pacotes de tráfego intensivo. Já no segundo trimestre de 2020, a Raisecom Brasil irá lançar a ONU AC – 4×4 compatível com os novos padrões de tráfego XGpon e XGSPon, que serão vendidos e integrados por sua parceira local, OIW.  (assessoria de imprensa).

Previous ISPs defendem mudanças na proposta de Campelo para leilão da 5G
Next Telecall será agregadora de MVNOs

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *