O NIC.br, braço executivo do Comitê Gestor de Internet, colocou hoje no ar o site Open CDN, para que os interessados em aderir ao projeto possam manifestar seu interesse por meio de um termo de adesão a ser preenchido no próprio site. Esta é a primeira experiência do NIC.br na implantação de um Open CDN, que terá os custos de hospedagem e de conexão divididos entre os participantes, tanto fornecedores de conteúdo como operadoras e provedores que precisam do conteúdo para distribuir a seus clientes, e instituições acadêmicas, entre outras.

De acordo com Júlio Sirota, gerente de infraestrutura do IX.br do NIC, o custo por megabit trafegado vai depender do número de participantes do CDN e do volume. Ele acredita que, no caso de Salvador — a Bahia tem 29 Sistemas Autônomos interligados ao PTT de São Paulo, onde hoje buscam conteúdo —, o preço poderá girar em torno de R$ 2,00. “A adesão ao Open CDN em Salvador, além de baratear o custo de transporte, vai melhorar a experiência dos usuários”, comentou durante o Encontro Provedores Regionais Salvador, realizado hoje, 25, na capital baiana pela Bit Social.

Sirota disse que a expectativa é de que o Open CDN entre em funcionamento em 30, 60 dias. “Tudo está pronto. Estamos dependendo apenas de finalizar os acordos com alguns provedores de conteúdo”, esclareceu, ao ser questionado sobre prazos. “Precisamos preparar nossa infraestrutura, o que poderá exigir parcerias para quem não está em Salvador”, esclareceu Othon Santana, do provedor PDN e diretor da Pró Bahia, associação que reúne os provedores da Bahia. O Open CDN de Salvador está instalado no data center da Universidade Federal da Bahia.