foto: Pixabay

A Telecall, que recebeu a autorização para atuar como operadora móvel virtual (MVNO) na última semana de janeiro de 19, montou uma solução versátil para criação de ofertas móveis, com cobertura nacional e modelo de integração simplificado para parcerias com provedores regionais. “Estamos com as portas abertas para desenvolver business plan em conjunto com ISPs”, afirma o vice-presidente de Marketing da operadora, Bruno Ajuz.

Para o executivo, é a oportunidade para que os provedores regionais, que já oferecem serviço de banda larga e de TV por assinatura, agreguem a telefonia móvel em seus portfólios, com um modelo de negócio diferente do serviço prestados pelas grandes operadoras. Para Ajuz, o mercado de MVNO tem muito a crescer no Brasil, desde que apresente soluções diferenciadas, voltadas para nichos de mercado, como acontece na Europa, que tem em torno de 20% de participação no mercado móvel.

Segundo Ajuz, a Telecall vai trabalhar como MVNA (integradora) com a estratégia de lançar MVNO com alguns ISPs, em suas áreas de atuação, onde já têm uma base de cliente consolidada. “Hoje já estamos em conversa com alguns provedores regionais no Norte, Nordeste e Sudoeste, mas estamos abertos para negociações em todo Brasil”, afirma.

A desistência da Porto Conecta, MVNO da Porto Seguro, em permanecer no mercado, não atrapalha os planos da Telecall. “Ser pioneira neste mercado como foi a Porto Conecta, tem suas dificuldades e desafios, sobretudo regulatórios e legais, para empresas que não são operadoras”, disse Ajuz. Ele lembra que a Porto Seguro mostrou que uma MVNO pode ter sucesso operacional, tendo sido escolhida como a melhor empresa em satisfação do cliente em 2017, enquanto a TIM [que fornecia a rede] ficou em terceiro.

Ajuz disse que a Telecall vem estudando os modelos de MVNO na Europa e América Latina há alguns anos e está convencida de que há espaço para ter mais de 0,2% de Market share do mercado de telefonia móvel brasileiro, como conseguiu em 2017.

“O mercado de MVNO no Brasil ainda está engatinhando, teremos muito espaço para ter resultados positivos, aproveitando o amadurecimento e ajudando para que ele aconteça, pensando mais no modelo de negócios Europeu”, ressalta. O executivo lembra que a Telecall foi precursora em VOIP, e sabe das dificuldades iniciais a serem superadas.