Anatel quer destinar toda faixa de 6 GHz para o WiFi 6E


Por unanimidade, o Conselho Diretor da Anatel decidiu hoje, 10 de dezembro, lançar consulta pública para a destinação de 1.200 MHz – na faixa de 5,925 GHz a 7,125 GHz – para a tecnologia WiFi, conhecida como Wifi 6E, não acatando, assim, o pleito das operadoras de celular e dos fabricantes europeus de destinar apenas 500 MHz desse espectro para essa tecnologia. A consulta pública receberá contribuições do mercado por 45 dias.

Em decisão anterior do colegiado, a agência reguladora já havia estabelecido que esse espectro seria ocupado por serviços de radiação restrita, ou seja, que não precisam de pagamento pela licença para ser ocupado. O debate, após essa decisão, estava centrado no tamanho da faixa que deveria ser destinada para a tecnologia fixa de banda larga, o Wifi.

A indústria europeia e as operadoras de celular argumentam que, embora a União Internacional de Telecomunicações (UIT) ainda não tenha decidido indicar para que serviços esse espectro deveria servir, começaram a ser realizados  estudos para que a tecnologia móvel 5G também tivesse uma opção tecnológica para o uso não licenciado, conhecido como padrão 5G NR1.

PUBLICIDADE  

Para o relator da proposta, conselheiro Emmanoel Campelo, se a Anatel acatasse essa sugestão, “haveria uma paralisação injustificada” na tomada de decisão, tendo em vista que na próxima reunião da UIT, em 2023, quando serão aprovadas as destinações de frequências para novos serviços, não está prevista a discussão do uso dessa frequência para o continente americano. ” Assim, teríamos que esperar até 2027 uma decisão para as Américas”, argumentou.

Domicílios

Ainda segundo Campelo, atualmente, 80% dos domicílios brasileiros possuem Wifi e essa tecnologia é responsável  por receber 48% do tráfego da telefonia móvel (conhecido como tráfego offload) brasileiro. “Em 2022, estima-se que 54% do tráfego móvel será escoado pela rede local WiFi”, afirmou ele.

Segundo o conselheiro, atualmente, além dos Estados Unidos, o Chile já direcionou essa banda para o Wifi 6E e Canadá, México e Costa Rica  lançaram consultas públicas para a mesma destinação. Na Ásia, embora ele perceba uma tendência de a China direcionar essa frequência para a tecnologia 5G, a Coréia do Sul já decidiu destiná-la par ao uso não licenciado.

Leia aqui a apresentação de Campelo

Fabiana-Yuka-Anatel-WiFi6

 

Previous eSocial terá nova versão para micro e pequenas empresas em 2021
Next Veja as operadoras finalistas do Anuário Tele.Síntese de Inovação 2020

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *