BC considera prematuro lançamento do WhatsApp Pay


O Banco Central vai ser vigilante a qualquer desenvolvimento fechado de ferramentas de pagamento instantâneo ou que tenha componentes que inibam a interoperabilidade e limite seu objetivo de ter um sistema rápido, seguro, transparente, aberto e barato. Essa posição do BC mostra a desconfiança em relação ao WhatsApp Pay, ferramenta lançada nesta semana pelo serviço de mensagem, antes de o governo regulamentar o Sistema Instantâneo de Pagamento (SIP), parte integrante do PIX. 

Por meio da assessoria de imprensa, o BC afirma que está acompanhando a iniciativa do WhatsApp e avalia que há grande potencial para sua integração ao PIX. “Entretanto, o BC considera prematura qualquer iniciativa que possa gerar fragmentação de mercado e concentração em agentes específicos”, argumenta. 

O Facebook Paya princípio, usa cartões de débito e crédito das bandeiras Visa e Mastercard emitidos pelo Banco do Brasil, Nubank e Sicredi. “Porém, nosso modelo de programa é aberto e facilita a entrada de mais participantes no futuro. Todos os pagamentos serão processados pela Cielo, líder no setor de processamento de pagamentos no Brasil”, sustenta o serviço de mensagens instantâneas. 

PUBLICIDADE  

Já para fazer um PIX e realizar pagamentos ou transferências em poucos segundos, o consumidor ainda precisa esperar até novembro. Mas a lista de instituições que solicitaram adesão junto ao Banco Central (BC) e estão preparando e testando seus sistemas para oferecer esse serviço já está disponível. Somam quase 1 mil entidades, entre bancos, fintechs e sociedade de crédito direto, cooperativas, banco de câmbio entre outros. 

 

Previous Data center da ODATA vai agregar ponto de presença da Seabon
Next Decreto que regula lei das teles libera uso de redes de terceiros para cumprir obrigações

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *