Sumicity amplia rede FTTH na região serrana do Rio


Vicente Gomes, CEO da Sumicity
Vicente Gomes, CEO da Sumicity

Depois de concluir a expansão de seu backbone até Vitória, no Espírito Santo, a Sumicity, provedor do interior fluminense, decidiu reforçar sua rede FTTH no estado do Rio de Janeiro. Já presente em 21 cidades das regiões dos Lagos e da serra, neste mês de outubro conclui a implantação da rede de fibra óptica em mais sete cidades serranas.

Vicente Gomes, presidente da Sumicity, diz que espera agregar mais 25 mil clientes residenciais à sua base, que hoje soma 85 mil clientes residenciais, todos em fibra, com um ticket médio de R$ 106. O ticket médio de seus 15 mil assinantes de IPTV é de R$ 180. A expansão da rede de FTTH da empresa prossegue no ano que vem em direção a cidades do Norte e do Sul do estado do Rio.

Na expansão da rede nas cidades serranas, a Sumicity está usando equipamentos da Nokia. Nas cidades onde já tinha operação o fornecedor da parte ativa da rede é a Fiber Home. E a empresa vai também incorporar equipamentos da Huawei. “Vamos manter esses três fornecedores”, informou Gomes, que há meses negocia o aporte de investidores em sua empresa, que conta com um backbone de 11 mil quilômetros que cobre o Rio de Janeiro, Zona da Mata mineira e Sul do Espírito Santo.

PUBLICIDADE  

Hoje, a menor velocidade residencial comercializada pela Sumicity é de 50 mega. Mas a empresa lançou uma campanha na televisão, na afiliada da Globo na região dos Lagos, onde o menor plano é de 100 Mbps. O plano promocional do combo, de banda larga, com WiFi, telefone e VOD, o Crackle (plataforma da Sony), custa R$ 69,90 e R$ 99,90 após o período promocional. Para 200 mega, os valores são de R$ 99,90 e R$ 139,90.

As cidades onde a Sumicty está inaugurando sua rede FTTH são: Petrópolis, Cordeiro, Cantagalo, Duas Barras, Bom Jardim, Cachoeira de Macacu e Macuco. A construção da rede nessas cidades custou R$ 6,8 milhões.

Previous Altarede vai investir US$ 1 milhão em DWDM na rota Rio-Vitória
Next Padtec já ilumina 200 mil Km de rede óptica na América Latina

5 Comments

  1. Avatar
    Bruno
    19 de outubro de 2018
    Responder

    Que bom! Aproveitem e estabilizam o sinal onde vocês comecaram.: Carmo e Além Paraíba. O sinal de vocês aqui tá tão bom que a empresa diz que o “sinal não cai com a chuva” e a população espera que chova todos os dias. Deu sol, cai! Parabéns!!! Aí, quando cai, ligo pra central e volta rapidinho. O que seria? Remanejamento de dados?

  2. Avatar
    Jefferson Luiz machareth
    12 de janeiro de 2019
    Responder

    A qui na minha cidade a sumicity é muito ruim cai muito e quando da defeito leva no mínimo 3 dias para eles vim arrumar, desde ontem estou sem internet, espero que vem uma concorrente menos pior para cá, para mim sair fora.

  3. Avatar
    LEITOR
    23 de maio de 2019
    Responder

    rosquinha….so faz barulho tem gosto de nada, espanta ninguem, sem falar que isso aí é materia paga…

    • Avatar
      28 de maio de 2019
      Responder

      A redação não publica matéria paga em seu espaço editorial.

  4. Avatar
    Alê
    4 de janeiro de 2020
    Responder

    Venham para Paraty! Aqui não temos opção de fibra ótica.

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *