Pequenos negócios adotam novas tecnologias na busca por compliance


Em busca de conformidade com a legislação e com as melhores práticas de seus respectivos setores, os empreendedores de pequenas e microempresas praticamente triplicaram o ritmo de busca por informações numa intensidade inédita para o segmento. O movimento abre espaço para a adoção de novas tecnologias que automatizam processos.

A constatação é do hub de serviços e conteúdo CompliancePME. A iniciativa, que se dedica à disseminação e aplicação prática da ética e integridade nas pequenas e médias empresas brasileiras, detectou um crescimento de 275 % no número de consultas online durante o primeiro semestre. Em janeiro, a média de procura pelas informações e serviços disponíveis era de 800 empresários por mês. Já em julho, este volume saltou para 2200 visitas.

Para atender a esta maior demanda e aprofundar os serviços prestados aos empreendedores a CompliancePME acaba de anunciar uma parceria com a legaltech Kronoos, startup que oferece uma plataforma de compliance capaz de garantir a segurança necessária em qualquer tipo de aplicação. Por meio de pesquisas a partir do CPF ou CNPJ, por exemplo, a solução busca informações em mais de 1.300 fontes para conferir a idoneidade das pessoas e empresas. O acordo estabelece descontos de 20% para os parceiros da CompliancePME na aquisição das soluções oferecidas pela Kronoos.

PUBLICIDADE  

Para a head de sucesso do cliente da CompliancePME, Nathália Göpfert, a maior intensidade da busca por informações sobre compliance, integridade e ética já havia sido detectada desde o ano passado como a necessidade crescente de contratar melhor e sem risco e foi reforçada neste ano com a pandemia, o home office e também pelas discussões em torno da Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD).

Segundo ela, o fato desta nova lei ter prosperado e entrado em vigor acabou contribuindo para aumentar a relevância e a prioridade do tema junto aos empresários.

O CEO da Kronoos, Alexandre Pegoraro, explica que a ideia é colocar o know how da companhia de forma acessível para orientar as PMEs em suas jornadas. O executivo comenta que não só por causa da LGPD, mas pela própria imposição do ambiente de negócios, a busca por compliance será uma exigência cada vez maior e os empreendedores precisarão se adaptar a ela.

De acordo com o Gartner, até 2023, os gastos organizacionais com tecnologias de gerenciamento de riscos para apoiar a devida diligência e monitoramento aumentarão em 50%.(Com assessoria de imprensa)

Previous Itaú Unibanco abre mais de 2 mil vagas em tecnologia
Next Em teste, Americanet alcança velocidade de 4 Gbps com 5G

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *