Rede da Ávato vai monitorar unidade da 2ª maior indústria de celulose da América Latina


A CMPC Brasil, localizada no município de Guaíba e que produz celulose branqueada a partir da fibra curta de eucalipto, terá floresta monitorada pela rede implantada pela Ávato, braço corporativo do grupo Brasil TecPar. O grande desafio encontrado pela empresa neste projeto foi o de como melhorar a rede para agilizar o monitoramento dos hortos da empresa, já que o principal problema apresentado pela CMPC são os incêndios ocasionados nas florestas pela falta de chuva ou por ações do homem.  

Depois de analisada, a solução encontrada para o monitoramento dos incêndios foi a implementação da rede MPLS da Ávato, integrada até a unidade industrial, com objetivo de um maior monitoramento florestal através de voz, imagem e dados. A prioridade é a segurança florestal, na qual o cliente consegue monitorar as florestas para detectar focos de incêndio à longa distância, além de proporcionar a comunicação entre as equipes de torristas, caminhões e escritórios até a empresa, que cobre praticamente mais da metade do Rio Grande do Sul.  

O projeto foi finalizado no prazo de 90 dias. Segundo o responsável pelo projeto. Héctor Saravia, atualmente a Ávato objetiva oferecer expansão de novos serviços ao cliente. Conforme o gerente do projeto, Joel Bueno, “atender as 13 primeiras torres da CMPC foi muito desafiador para os times envolvidos, pois dependíamos da logística de todos os equipamentos necessários para a execução, encurtando ainda mais o nosso tempo”. (Com assessoria de imprensa)

Previous Projeto Amazônia 4.0 quer manter riqueza na região com uso de blockchain
Next Suas senhas são seguras?

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *