Sem internet desde o dia 1º, em função da queda de cinco torres de transmissão, onde passava a rede da Eletronet (OPGW), 15 ISPs do Tocantins se uniram e estão concluindo o lançamento de um cabo aéreo para retomar o acesso. Segundo o diretor da Zap Telecom, Aureliano Arantes, são 45 km de fibra, margeando a BR-153. “Estamos a 36 horas de trabalho, embaixo de sol e chuva, para recompor o serviço para milhares de tocantinenses”, disse.

Apesar de comprometer especialmente 27 cidades do Tocantins, a queda das torres impacta 18 estados, inclusive do Nordeste, onde passa a rede da Eletronet. As torres foram derrubadas após intensa ventania na cidade de Nova Rosalândia. “Nenhuma casa nessa cidade está com o telhado inteiro”, afirmou Arantes.

A fibra lançada no trecho entre Nova Rosalândia e Paraíso vai recompor o anel da Eletronet e restabelecer o serviço de internet em todo o Tocantins e nos demais estados. “O governo local está sem condições de prover serviços básicos e não foram emitidas notas fiscais no estado há três dias”, disse.

O mutirão de provedores se formou depois que a Eletrobrás pediu prazo de 15 dias para reparar a linha. “Não podemos esperar esse tempo todo, nossos clientes merecem ser atendidos”, afirmou Arantes.

O lançamento aproveitou parte da fibra já implantada por um dos provedores e contou com apoio integral da Eletronet, que prometeu arcar com boa parte dos custos. “Nesse quesito, a empresa está sendo bem parceira”, avaliou o diretor da Zap Telecom.