Morador de Castanhal, no Pará, Rodolfo Alexandre da Silva, de 28 anos, tem uma história, literalmente, de sucesso. Formado em Tecnologia de Redes, ele trabalhou em provedores regionais, fez suporte em informática e CFTV, até que, em 2014, resolveu sair da casa dos pais e ir morar sozinho. Mudou para um condomínio mais afastado do centro, onde a internet, fornecida por apenas um prestador de serviço, praticamente não funcionava.

Como era um profissional “do ramo”, logo se empenhou em resolver seu problema: “Contratei um link DSL que chegava em casa por antena”, conta. Não demorou muito para os vizinhos descobrirem. E aprovarem. Tanto que começaram a pedir que ele revendesse o sinal. Foi assim que Rodolfo começou um negócio que hoje tem cerca de 400 clientes atendidos via rádio e mais 400 via cabo. Em 2018, ele vai iniciar projetos em fibra óptica.

A Vivanet começou com a venda de um carrinho usado. Daí veio o fôlego para um investimento de R$ 30 mil, que cobriu toda a estrutura – roteador, cabos, switches – para conectar o condomínio inteiro. O projeto foi feito pelo próprio Rodolfo. Um ano depois, surgiu a oportunidade de atuar em outro condomínio. E assim foi. Só condomínios, atualmente são oito na carteira de clientes.

Vieram outros clientes, chegou a namorada Raphaela, que se tornou esposa, e nasceu a Maitê, hoje com 1 ano e meio. A empresa, que tem 5 funcionários, já dispõe de um carro equipado com escada, e uma moto, para o trabalho de duas equipes. A família Silva desfruta de seu carro próprio, “bem melhor do que o que eu vendi”, brinca Rodolfo.

Para o próximo ano, o planejamento de investimentos já está feito – sem ter que vender carro! “Vamos iluminar primeiro os condomínios, com tecnologia GPON. Estamos aguardando a aprovação do projeto de compartilhamento de postes. No final do ano, começa o treinamento da equipe. Espero em fevereiro já estar iniciando as operações em fibra”, diz Rodolfo.